Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Velho dilema

Querem me prender,
 Querem me matar,
de qualquer forma me acorrentar.
 E nesse caos que chamamos de vida
 Me deixei envolver

 No simples fato de me perder,
no aconchego de seus braços
a minha vida acabar numa amargura encantada...

 Então num amanhecer envergonhado
 Vi um novo amor acontecer,
 Agora com mais vontade de os olhos abrir
 E para um mundo atormentado sorrir.

 Só então com você melhorar
 Me apaixonar?
 Todavia apenas sonhar e simplesmente despertar.

Eu?

Sou terrível...
    Manipulo mentes, levo-as a pensar e a optar por aquilo que quero.
    Sou chata...
    Faço de tudo pra ser ouvida, pois vivo num país onde é preciso brigar para que se tenha voz.
    Me esforço para ser reconhecida. 
    Tenho que ser reconhecida.
    Imposições, propostas por uma sociedade capitalista, na qual, se você não tem dinheiro, você não é nada. Nada.
    Sou chorona...
    Feliz, ou triste magoada ou não, eu vou chorar.
    Sou manhosa...
    Sou direta, algumas vezes julgada como grossa.
    Ser humano.
    Ser julgado.
    Ser vivo.
    Ser... Sejá lá o que for